Em entrevista, o diretor de cinema e ativista político Aaron Russo (morto de câncer em 2009) revela que George Soros e a família Rockefeller financiaram a criação do feminismo tal qual o vemos atualmente. Confira no vídeo os motivos que os levaram a fazer isso: