Dicas para você fazer os melhores investimentos em ações

(Especialistas dizem que estamos às portas de uma das maiores oportunidades na Bolsa desde 2008)

  • Longo prazo – Corretoras recomendam que, devido às incertezas e à alta volatilidade do mercado, os investimentos em abril sejam focados em ações com prazos de retornos mais longos, embora existam ações a patamares de preços bastante atrativos. [30/3]
  • Setor bancário – De acordo com o Banco Safra, as ações de bancos estão baratas demais para ignorar, mesmo com a crise do coronavírus. Em relatório apresentado aos clientes pelo banco, os analistas aconselham que, se o investidor conseguir ignorar a variação de preços de curto prazo e mirar num horizonte mais amplo de tempo, há uma grande oportunidade de comprar os bancos brasileiros. Isto porque, os papéis ainda estão baratos, mesmo após a recuperação ensaiada nos últimos dias. Todos os bancos cobertos pelo Safra têm recomendação de desempenho esperado acima da média do mercado. [26/3]
  • *Reserve a sua vaga no Projeto INFOAÇÃO e aprenda como fazer para agarrar as oportunidades que estão chegando >>
  • Alpargatas – Segundo especialistas da Empiricus Research, analisando todos os cenários (em que os mercados sofrem mais ou sobem), uma ação a ser observada, sem muito risco, é a Alpargatas (ALPA4). “É um papel que tem uma exposição ao risco do mercado interessante. Não vai te deixar bilionário. Não é a que vai mais subir, mas também não é a que vai derreter tanto em um cenário ruim”, pontua. [25/3]
  • Shopping centers – Em relatório enviado a clientes no dia 25/3, o BTG Pactual estima que as ações de empresas do setor de shopping centers poderão subir, em média, 40% após o fim da crise. “Apesar de um cenário mais conservador, ainda encontramos um grande potencial de alta para todos os papéis (cerca de 40%, em média), uma vez que vemos o setor negociando perto de um spread recorde em relação às taxas reais de juros”, afirma o banco. Entre os papéis do setor, a favorita do BTG Pactual é a Multiplan (MULT3), com preço-alvo (para venda) de R$ 29, o que representa uma alta potencial de 41% sobre a cotação atual do papel. [25/3 – MoneyTimes]

 

 

 

.

Deixe seu comentário:
loading...