O Dr. Pierre Kory, especialista em medicina pulmonar, se tornou notícia quando foi ao Senado dos Estados Unidos e pediu a aprovação da Ivermectina para o covid. Os seus argumentos são baseados em suas experiências práticas na frente de batalha contra o vírus nos hospitais de Nova York e afirma que o tratamento precoce é fundamental para que os pacientes não precisem ser intubados em uma UTI, onde as chances de morrer são enormes. Confira:

*Confira mais vídeos e informações sobre TRATAMENTO PRECOCE aqui >>

*Dr. Pierre Kory é certificado pelo Conselho em Medicina Interna, Cuidados Críticos e Medicina Pulmonar dos EUA. Recentemente, serviu por 5 anos como Diretor Médico do Centro de Trauma e Suporte à Vida na Universidade de Wisconsin, onde foi Professor Associado e Chefe do Serviço de Cuidados Intensivos. É considerado um especialista pioneiro e nacional na área de Ultrassonografia para Cuidados Críticos e é editor sênior do livro amplamente lido “Point-of-Care Ultrasound”, que está em sua 2ª edição e foi traduzido para 7 idiomas, tendo vencido o Prêmio Escolha do Presidente para Livros de Medicina da British Medical Association em 2015. Dr. Kory também administrou uma prática pulmonar ocupada na cidade de Nova York por quase dez anos e também deu palestras e publicou vários artigos revisados ​​por pares em duas outras áreas de interesse clínico e perícia; 1) o uso de hipotermia terapêutica após parada cardíaca e 2) a eficácia do ácido ascórbico intravenoso no tratamento de infecções graves e choque séptico. Também serviu anteriormente por três anos como Diretor em um Programa de Treinamento de Bolsas de Estudo para médicos especializados em Medicina Pulmonar e de Cuidados Críticos e ganhou vários prêmios importantes de Ensino Departamental em cada instituição em que atuou como docente. Mais recentemente, se tornou um dos membros fundadores da Front Line COVID-19 Critical Care Alliance (www.flccc.net), composta por 5 especialistas internacionais em cuidados intensivos que desenvolveram um protocolo de tratamento COVID-19 chamado MATH+ e também serviu como voluntário de emergência durante o início da pandemia de COVID-19 na cidade de Nova York, NY, onde passou 6 semanas atendendo a UTI principal do COVID-19 no Mount Sinai Beth Israel Medical Center.

Deixe seu comentário: