COVID-19: A FRAUDEMIA – Uma visão pela janela do maior embuste de todos os tempos

As histórias que lhe contam são as histórias que você irá contar, e, somadas, elas formarão o lugar onde você realmente vive: o mundo dentro da sua cabeça. Por isso, durante toda sua vida, até aqui, doutrinaram você para que confiasse nas notícias, acreditasse piamente nas autoridades e tivesse uma fé cega na “ciência”. É um tipo de presunção bem medíocre achar que os “sagrados” oráculos da mídia, das autoridades e da ciência demarcam o limite de todo o conhecimento possível. Na verdade, a imensa parte de “todo o conhecimento possível” jaz para muito além desses ratinhos esnobes que foram dados de presente a você como se fossem leões altruístas.

Um de meus desejos mais profundos sempre foi trazer a existência de cada pessoa para um palco de conhecimento onde ela aprendesse a questionar com propriedade tudo à sua volta. Inclusive a mim. Este livro foi escrito com esta intenção, como um grande questionamento sobre a capacidade (ou incapacidade) humana em mergulhar no Conhecimento para raciocinar com lucidez em suas noites mais escuras. A longa noite da “fraudemia” está apenas começando, e o monstro à espreita não nos ameaça apenas com cerceamento da liberdade de expressão ou da liberdade de ir e vir, mas com a extinção da própria Liberdade de Pensamento.

Nós venceremos, mas não sem muita disposição para pensarmos por nós mesmos, incansavelmente. Afinal, o Prêmio Maior não cabe aos fortes, aos inteligentes ou aos prósperos. O Prêmio Maior cabe a quem aguentar até o fim. Para chegar lá, não basta seguir em frente como quem procura água para matar a sede ou comida para matar a fome, mas como quem busca o próprio ar para respirar. Costumo dizer que não existe sinal maior de maturidade do que conseguir ver as coisas o mais próximo possível de como elas são sem desesperar-se com isso.

A minha prece é para que você saia desta obra enxergando um pouco melhor o mundo ao seu redor e sendo finalmente uma voz nele, e não mais um eco.

Autor: Alessandro Loiola
Número de páginas: 212
Editora: Fontenele

COMPRE AQUI >>

Deixe seu comentário: