Confiança da construção é a maior desde 2014
A confiança do setor de construção no Brasil chegou ao maior nível desde 2014, de acordo com um estudo da Fundação Getúlio Vargas. O índice atingiu 89 pontos em novembro, ao passo que o recorde era de 89,9 em setembro de 2014. Segundo a FGV, a melhora está relacionada ao incremento das vendas e os lançamentos registrados no mercado imobiliário em cidades como São Paulo. Mais >>

Emprego na indústria da construção alcança maior nível em sete anos
Para os próximos seis meses, todos os indicadores de expectativas mostram que os empresários esperam o crescimento da atividade, do emprego, da compra de matérias-primas e de novos empreendimentos e serviços nesse período. Mais >>

Pré-sal criará 400 mil novas vagas
O emprego no setor de petróleo voltou a subir em 2019, depois de seis anos de queda. Segundo dados do Caged, o saldo do emprego nas atividades de exploração e apoio à exploração de petróleo no ano é positivo em 306 vagas até setembro. O desempenho foi puxado principalmente pelas atividades de apoio à exploração. O setor espera a criação de até 400 mil novas vagas nos próximos dois anos com a demanda gerada pelos últimos leilões – já se fala inclusive em gargalos de mão de obra, diante da fuga de profissionais durante a crise. Mais >>

Dólar a R$ 4,20 atinge preço historicamente justo
Ao ser lançado em julho de 1994, o Real foi cotado ao par contra o dólar. Em outubro daquele ano, o Dólar chegou a ser vendido a R$ 0,82 (uma valorização do Real). Depois passou a subir, cruzou o nível do par e a cotação nominal vem subindo até hoje. No entanto, se considerarmos a inflação brasileira, aquele 1 x 1 de julho de 1994 equivaleria hoje a R$ 6,08. Descontando a inflação dos EUA nesse período, o valor de R$ 4,20 pode ser considerado um preço justo. Entenda melhor esse cálculo aqui >>

MEC lança carteirinha de estudante digital e gratuita
O Ministério da Educação lançou um aplicativo de celular através do qual será possível emitir a carteirinha estudantil digital de forma gratuita. Batizado de ID Estudantil, o app garante ao aluno o direito ao benefício de meia entrada em shows, teatro e outros eventos culturais. O ministro Abraham Weintraub afirmou que o programa digital irá garantir uma economia superior a R$ 1 bilhão. De acordo com o MEC, 57,9 milhões de estudantes brasileiros serão beneficiados com o novo produto. Antes dessa iniciativa do MEC, cada aluno tinha que pagar até R$ 35,00 para as entidades estudantis se quisesse obter a carteirinha. Mais >>

Min. da Saúde libera mais R$ 36,6 milhões para atendimento odontológico no SUS
A população de 841 municípios será beneficiada com R$ 36,6 milhões que o Ministério da Saúde acaba de liberar para a compra de cadeiras odontológicas e outros equipamentos utilizados no atendimento odontológico, no Sistema Único de Saúde (SUS). Mais >>

SUS ofertará de graça medicamento para tratamento complicações oculares causadas por diabetes
O Aflibercepte vem para integrar o tratamento já ofertado no SUS para Edema Macular Diabético (EMD). Atualmente já são ofertados no SUS, antiflamatórios, diuréticos, que podem ajudar na redução do inchaço da mácula ocular, corticoides, além de medicamentos para controlar a diabetes. Há ainda a fotocoagulação por raios laser, que é tratamento padrão para retinopatia diabética. Antes desta iniciativa, o paciente teria que comprar o Aflibercepte por conta própria, a preços que variam de R$ 2300 a R$ 5300. Mais >>

Privatizações já superam R$ 100 bilhões em 2019
Foram R$ 51 bilhões em desestatizações, o que inclui a venda da TAG, BR Distribuidora e Liquigás. Em desinvestimentos, foram R$ 36,3 bilhões com a venda das ações do IRB e Neoenergia. E R$ 13,2 bilhões com a venda de campos de petróleo pela Petrobrás. Mais >>

Metade dos empregados deseja empreender no Brasil
De acordo com pesquisa do Instituto Ipsos encomendada pela Alelo, metade dos profissionais que estão empregados desejam abrir um negócio nos próximos cinco anos – e o fato de estarem ocupados não os fazem mudar de ideia. Ainda segundo o estudo, o principal motivo para começar um negócio é a vontade de ter autonomia. Dados do Portal do Empreendedor do governo federal apontam que o país ultrapassou a marca de 8 milhões de microempreendedores individuais (MEIs) em 2019. Mais >>

Brasil tem sétimo mês positivo na geração de empregos
Impulsionado pelo bom desempenho do comércio, o Brasil registrou, em outubro, a criação de 70,8 mil empregos com carteira assinada, informou o Ministério da Economia nesta quinta-feira. Foi o sétimo mês seguido de saldo positivo no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). O resultado é melhor do que o registrado em outubro do ano passado, quando foram criadas 57,7 mil vagas formais. Mais >>

Brasil sobe no ranking das potências militares mundiais
País alcançou a 13a. posição no ranking mundial das potências militares, de acordo com a revista GlobalFirepower (GFP), que há 14 anos faz um ranking de 137 países de acordo com seu poder de fogo. O levantamento considera tamanho das Forças Armadas em pessoas e veículos, o orçamento para Defesa, sua infraestrutura e sua geografia. Mais >>

Energisa investirá R$ 7,5 bilhões nos próximos três anos no Brasil
O grupo já investiu cerca de R$ 11 bilhões nos últimos cinco anos nas área de distribuição (principal), geração, transmissão e servições do setor elétrico. Presente em 11 estados, a Energisa atende quase 10% da população brasileira. Mais >>

Carlos Slim anuncia plano de investimento de R$ 30 bilhões no Brasil
O empresário Carlos Slim Domit, filho do proprietário da América Movil e um dos empresários mais ricos do mundo, Carlos Slim, apresentou ao presidente Jair Bolsonaro um plano de investir no Brasil o equivalente a R$ 30 bilhões nos próximos três anos. O empresário afirmou que o investimento é reflexo da importância do País para o desenvolvimento da América Latina. Mais >>

IMC planeja criar 9 mil empregos no país
A International Meal Company (IMC), dona das redes Frango Assado, Viena, Pizza Hut e KFC, pretende investir R$ 450 milhões em cinco anos, abrir 415 lojas e gerar 9 mil empregos no Brasil. A holding já tinha planos de expansão no país, mas a conclusão da fusão com a MultiQSR, empresa de Carlos Wizard Martins, acelerou os planos. Segundo Newton Maia Alves, presidente da IMC, o negócio resulta num grupo com receita de R$ 1,8 bilhão e quase 500 lojas, entre próprias e franqueadas. Mais >>

Pão de Açúcar abrirá novas lojas em 2020
Depois de dois anos sem abrir lojas, o GPA planeja inaugurar de cinco a sete novos pontos de venda com a marca Pão de Açúcar já no próximo ano. Também faz parte da estratégia do grupo acelerar o projeto de reforma de 17 lojas dentro de um novo modelo de varejo, baseado nos antigos armazéns de secos e molhados, mas com um grande número de serviços apoiados no uso de tecnologia digital. Atualmente, 26 lojas operam nesse formato – se a programação for cumprida, até o segundo trimestre de 2020 serão 63. Mais >>

Cresce movimento em lojas de eletrônicos
De acordo com uma pesquisa da FX Analytics, que monitora consumo, o fluxo de clientes em lojas de produtos eletrônicos cresceu pelo terceiro mês consecutivo. Em 2019, número cresceu 18,3% em outubro em comparação ao mesmo período do ano passado. O estudo também destacou a categoria de moda – que avançou 8,2%. Por sua vez, os setores de material de construção e farmácias tiveram queda, de 3,3% e 5,4%, respectivamente. Mais >>

Governo lança Programa Verde e Amarelo
O governo federal lançou o Programa Verde e Amarelo para incentivar a qualificação profissional e a geração de emprego e renda no país. A expectativa é criar cerca de 4,5 milhões de empregos ao longo de três anos. A estimativa é que, com os incentivos, o custo de contratação seja reduzido em 32%. O público-alvo são jovens de 18 a 29 anos contratados por até um 1,5 salário mínimo. Por se tratar de uma MP, o projeto já vale imediatamente, mas depende de aval do Congresso para seguir em vigor. Mais >>

Bolsa já tem 1,5 milhão de investidores
Em meio a um ciclo de juros cada vez mais baixos, o número de pessoas físicas cadastradas na B3 cresceu em quase 700 mil até outubro — o que representa um ingresso médio de 70 mil novos investidores por mês. No fim de 2018, o número de pessoas físicas cadastradas somava 813 mil. De acordo com Felipe Paiva, diretor da B3, a maioria dos novatos tem idade entre 25 a 35 anos. O volume aplicado até setembro por pessoas físicas somava R$ 284 bilhões, dos quais 80% estavam em posse de investidores com mais de 45 anos de idade. Mais >>

Nestlé anuncia investimento bilionário em São Paulo
A empresa irá realizar um aporte de R$ 1 bilhão pelos próximos três anos nas fábricas de Caçapava e Araçatuba. A proposta é ampliar a capacidade de produção de chocolates e nutrição infantil. A injeção de recursos também será destinada à aplicação de novas tecnologias e a aceleração de startups. Mais >>

PIB do país cresce acima do esperado
Segundo dados do IBGE, o Produto Interno Bruto brasileiro cresceu 0,4% no 2º trimestre, na comparação com os 3 primeiros meses do ano. O resultado ficou acima do esperado pelo mercado. A alta foi puxada pelos ganhos da indústria (0,7%) e dos serviços (0,3%). Sob a ótica da despesa, a taxa de investimento cresceu 3,2% e o consumo das famílias subiu 0,3%. O consumo do governo recuou 1%.

Indonésia comprará carne do Brasil
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciou que a Indonésia passará a comprar carne bovina de dez frigoríficos brasileiros, após negociações que começaram em maio deste ano. O potencial de embarques é de 25 mil toneladas. Até o momento, a Austrália é a principal exportadora de carne bovina para esse mercado.

Volkswagen anuncia investimento em SP
A montadora alemã pretende investir R$ 2,4 bilhões nas fábricas de São Carlos e São Bernardo do Campo para a fabricação de um novo modelo de veículo no país, cuja data de lançamento deve ser maio de 2020. De acordo com o governador paulista, João Doria, o investimento pode criar cerca de 1500 empregos diretos e indiretos. A Volkswagen informou ainda que contratou cerca de 100 funcionários para reforçar o desenvolvimento de novos produtos no país.

Fundo irá investir US$ 600 milhões na América Latina
O grupo argentino Kaszek Ventures, fundado por ex-executivos do Mercado Livre, anunciou a captação de dois fundos de capital de risco, em um total de US$ 600 milhões (cerca de R$ 2,5 bilhões) para startups da região. Dois terços desse montante será destinado a empresas do Brasil. O dinheiro vem, majoritariamente, de universidades americanas, e também de famílias milionárias nos Estados Unidos e na Ásia.